REVOLUÇÃO NO DIAGNÓSTICO DA ENDOMETRIOSE: CIENTISTAS CRIAM TESTE RÁPIDO DE SALIVA

REVOLUÇÃO NO DIAGNÓSTICO DA ENDOMETRIOSE: CIENTISTAS CRIAM TESTE RÁPIDO DE SALIVA

A demora no diagnóstico da endometriose sempre foi um dos grandes desafios para vencer a doença, extremamente dolorosa para as mulheres. A endometriose afeta uma em cada 10 mulheres e geralmente leva oito anos para ser diagnosticada.

Graças a este teste rápido de saliva imaginado pelos franceses, o diagnóstico é feito em poucos dias.

Há muito tempo mal compreendida e subdiagnosticada, a endometriose afeta uma em cada dez mulheres (entre 1,5 e 2,5 milhões de mulheres são afetadas pela doença apenas na França). A doença afeta o endométrio, a membrana mucosa que reveste o interior do útero e é evacuada na forma de menstruação.

“Esse não é um problema apenas das mulheres. É um verdadeiro problema social, com uma dor tão forte que pode impedir a vida pessoal e profissional”, explica o professor François Golfier, ginecologista-obstetra do Hospital Universitário de Lyon e presidente da comissão de endometriose do Colégio Nacional de Ginecologistas e Obstetras Franceses (CNGOF) ao site francês especializado Sciences et Avenir.

O teste rápido revoluciona o diagnóstico porque, em média, as mulheres levam oito anos para serem diagnosticadas com endometriose. Uma hesitação médica que é normalmente causada pelo desconhecimento da doença, mas também pela falta de escuta dos médicos de suas pacientes mulheres.

 

Micro-RNAs

 

A partir de agora, as mulheres que apresentam sinais sugestivos de endometriose podem ser diagnosticadas muito mais rapidamente. Um estudo publicado por uma equipe francesa no Journal of Clinical Medicine mostrou o papel dos micro-RNAs (miRNAs) no diagnóstico da doença.

“Ao contrário do RNA mensageiro, usado em vacinas contra a Covid-19, por exemplo, eles não são traduzidos em proteínas pela maquinaria celular. Seu papel é expressar genes”, explica Golfier. Eles são secretados no meio extracelular e ficam circulando, de modo que são encontrados na maioria dos fluidos biológicos, como sangue, urina ou saliva. Ao longo dos últimos anos, acumularam-se evidências a favor do envolvimento de miRNAs nos mecanismos da endometriose”, detalha.

Para entender quais desempenham um papel na doença, a equipe sequenciou todos os 2.600 miRNAs conhecidos até agora, pela primeira vez. Os cientistas então analisaram a saliva de 153 mulheres que haviam sido diagnosticadas com endometriose e a compararam com a de 47 mulheres que não sofriam da doença. Dos 2.600 miRNAs humanos conhecidos, 109 estavam envolvidos no desenvolvimento da endometriose. A descoberta permitiu definir uma “assinatura” da doença a partir da qual foi desenvolvido o teste rápido.

Teste com resultados considerados extremamente satisfatórios, pois apresentou uma sensibilidade diagnóstica de 96,7% e uma especificidade de 100%. Isso significa que ele pode identificar 96,7% das pacientes com endometriose e não fornece falsos positivos. Impossível, portanto, diagnosticar erroneamente as mulheres, comemora a equipe de cientistas franceses.

 

Um simples teste de saliva para fazer em casa

 

Concretamente, na França, a paciente recebe uma receita de seu médico para retirar o exame na farmácia. Em casa, tudo o que ela precisa fazer é colocar saliva em um tubo e enviar sua amostra pelo correio para um laboratório, usando um envelope pré-preenchido entregue com o teste.

Os resultados ficam disponíveis em poucos dias e são anunciados ao paciente durante uma consulta com o médico que prescreve o teste. “É uma grande esperança para todas aquelas que aguardam o diagnóstico. Esperamos que a inovação possa ser rapidamente disponibilizada aos pacientes”, explica Nathalie Jarry, porta-voz da associação EndoMIND, ao site Sciences et Avenir.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA CLICANDO AQUI

 

 

Fontes:
<https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2022/02/11/revolucao-no-diagnostico-da-endometriose-cientistas-franceses-criam-teste-rapido-de-saliva.htm>
<https://madame.lefigaro.fr/bien-etre/endometriose-test-salivaire-une-revolution-pour-le-depistage-de-la-maladie-en-quelques-jours-110222-210793>
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.